5 Motivos Que Quebram as Pequenas Empresas

Mais ⅔ das pequenas empresas fecham em menos de 5 anos

Sabe o porquê disso?

Nesse artigo vamos mostrar as principais causas que levam uma micro e pequena empresa à falência. 

Com isso você pode entender os erros e aprender com eles.

Como diz o ditado “uma pessoa prevenida vale por duas”

O Brasileiro gosta de ter seu negócio

Aqui no Brasil todo ano surgem milhares de novas empresas, o brasileiro gosta de empreender, desde revender produtos até ter uma lojinha de salgados caseiros.

A famosa Jornada do Herói.

Mas infelizmente o cenário e a falta de consciência não ajudam em nada o micro e pequeno empreendedor. 

Pelo contrário, ele só atrapalha e faz com que as empresas fechem.

Primeiro vamos aos dados

Como você já viu, aqui no Brasil surgem milhares de novas empresas a cada ano. Porém sua grande maioria fecha as portas. 

Segundo os dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) apontam que 21% das empresas fecham suas portas no primeiro ano e 60% delas em menos de cinco anos

Ou seja ⅔ vão a falência em 5 anos, dados assustadores e infelizmente reais.

Por que acontece isso com essas empresas?

Uma coisa é clara, para que uma empresa tenha sucesso o empreendedor precisa entender os motivos que podem levar uma empresa nova à falência.

Saiba agora os 5 principais motivos que levam as empresas

A CBInsights, plataforma global de análise de empreendedorismo, mostrou um levantamento de dados dos motivos que levaram 339 empresas ao redor do mundo a falir.

Neste estudo se teve muitos testemunhos e cartas falando os motivos, entre eles os principais você vai saber logo mais.

Os motivos mais comuns relatados foram

Não atender o mercado

O empreendedor tem que entender, se seu produto atende as necessidades do mercado, se resolve problemas. As vezes ele pode ter uma boa ideia, ter tecnologia de qualidade por trás, porém essa ideia que era tão boa para ele é rejeitada pelo mercado.

Quando isso acontece é preciso rever e repensar sobre seu produto ou serviço, transformando-o em algo realmente útil para seu público-alvo.

Se não houver uma solução eficiente é necessário mudar totalmente o foco da empresa, “mudar para não morrer”

Negar a mudança

Lembre-se sempre disso, uma empresa que não está aberta a mudanças, modo de operar e suas crenças, está propícia ao fracasso.

Quando o empreendedor perceber que algo está travando sua empresa a crescer, está na hora de reagir, e essa reação precisa ser rápida, tudo que for preciso mudar deve ser mudado.

O problema é que a grande maioria deles se apega às próprias ideias de tal forma que não aceitam mudanças e essa mentalidade não concorda com quer vencer nos negócios.

Ignorar o capital de giro 

Uma coisa é certa, sem recursos planejando o negócio não decola, tempo e dinheiro, esses recursos são finitos, com isso vem a responsabilidade de utilizá-los com conhecimento e criatividade.

Tem que planejar, é preciso ter um fundo de emergência caso algo dê errado, saber onde os recursos estão sendo gastos e quais recursos que mantém a empresa em funcionamento.

Segundo uma pesquisa do Sebrae em média 42% das empresas ignoram os cálculos do nível de vendas necessários para cobrir seus custos de funcionamento

Tendo isso sempre em mente o empreendedor evita que seu negócio seja mais uma na estatística de empresas que vão a valência. 

Uma dica é; tenha sempre alguém que saiba fazer o planejamento financeiro do seu negócio.

Negar um equipe

Uma grande parte dos empreendedores sem experiência acreditam que dão conta de cuidar de todos aspectos do seu negócio sem ajuda de ninguém. A famosa “Euquipe”.

Sim, muitas das vezes o empreendedor começa sozinho, isso é um fato. Mas se ele realmente quer que seu negócio dê certo, é de suma importância trazer pessoas de talentos variados para andarem juntos.

Um exemplo disso mais simples é; “para que tentar organizar as finanças se sua habilidade é vender?” 

Um empreendedor que entende a importância de delegar funções para pessoas talentosas tende ao sucesso.

Não saber dar valor ao seu negócio (precificar)

Todo empreendedor precisa saber dar preço ao seu negócio, desde produtos a serviços, agregar esse valor é de extrema importância para manter um negócio vivo.

Esse assunto é delicado pois muitas vezes o produto está abaixo do preço para gerar receita que mantém a empresa funcionando, ele não cobre os gastos e deve ser repensado, como diria o ditado “vender muito não é vender bem”.

Já altos preços podem assustar os clientes e fazê-los correr, mas produtos com preços muito baixos podem desvalorizar sua oferta, e isso não é nada bom.

Pensar bem sobre a precificação com pessoas que entendem é de suma importância, essa ferramenta além de manter seu negócio é uma poderosa ferramenta de Marketing Digital que está na proposta única de valor de um negócio.

Se você cair levante!

Cair todos caem um dia, mas levantar e continuar poucos fazem.

Como fazer para evitar essas situações? 

Estudar, buscar conhecimento específico, entender os erros e aprender com eles, todos podem ser evitados se houver uma gestão eficiente e clara.

Delegar tarefas que não tenha aptidão, planejar e organizar, assim sua empresa estará no rumo certo para o sucesso!

Gostou desse artigo? Se sim, compartilhe com amigos, deixe-os saber também como evitar que uma empresa quebre.

Essa capa precisa ser chamativa, interessante e que cause curiosidade em quem as veja, ela precisa ter o assunto do vídeo e elementos que complementam a ideia central do conteúdo. 😉

Thiago Albuquerque

Thiago Albuquerque

Copyright e Social Media

COMPARTILHE ESSE ARTIGO 📲

Assista ao vídeo abaixo e entenda um pouco mais a fundo sobre como ter um Pensamento Empreendedor.